''Aos amigos tudo, aos inimigos, a lei".

''Aos amigos tudo, aos inimigos, a lei".

Minha vida é apenas um conjunto de notas musicais que o seu coração transforma em melodia.

Minha vida é apenas um conjunto de notas musicais  que o seu coração transforma em melodia.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Desabafo de uma professora



PROFESSOR – UMA ESPÉCIE EM EXTINÇÃO

Por Verônica Dutenkefer (20/06/2009)



Esse texto que escrevo precisamente agora é mais um desabafo.

Desabafo de uma profissional que está lecionando há mais de 22 anos e que não sabe se sobreviverá por mais dez anos, que é o tempo que ainda precisará trabalhar (por mais que ame muito o que faz).

Trago comigo muitas perguntas que não querem calar. E talvez a mais inquietante seja: O que será necessário acontecer para se fazer uma reforma educacional neste país????

Constantemente, ouço ou leio reportagens com as autoridades educacionais proclamarem a má formação de seus professores. Culpando as universidades, a falta de cursos de formação e culpando-nos, evidentemente.

questionamentos:

Como um professor de escola pública pode fazer o seu trabalho se ele precisa ficar constantemente parando sua aula para separar a briga entre os alunos, socorrer seu aluno que foi ferido por outro aluno, planejar várias aulas para se trabalhar os bons hábitos, na tentativa vã de se formar cidadãos mais conscientes e de melhor caráter?

Nos cursos de formação nos é passado constantemente a recusa de um programa tradicional e conteudista, mas nossas avaliações de desempenho das escolas, nossos vestibulares e concursos públicos ainda são tradicionais e nos cobram o conteúdo de cada disciplina.

Como pode num país.....num estado...num município haver regras tão diferentes entre a rede particular e pública?

Na rede particular as escolas continuam conteudistas, há a seriação com reprovação, a escola pode suspender ou até mesmo expulsar um aluno que não esteja respeitando as regras daquela instituição.

A rede pública vive mudando o enfoque pedagógico (de acordo com o partido que ganhou as eleições), é cobrado cada vez menos do aluno, não se pode fazer absolutamente nada com um aluno indisciplinado que até mesmo coloca em risco a segurança de outros alunos e funcionários daquela instituição.

Dia a dia...minuto a minuto... os professores são alvos de agressões verbais e até mesmo físicas pelos alunos. A cada dia somos submetidos a níveis de stress insuportáveis para um ser humano.

Temos que dar conta do conteúdo a ser ensinado + sermos responsáveis pela segurança física de nossos alunos + sermos médicos + enfermeiros + psicólogos + assistentes sociais + dentistas + psiquiatras + mãe + pai ......

E, quando ameaçados de morte, se recorremos a uma delegacia pra fazer um boletim de ocorrência ouvimos: “Isto não vai adiantar nada!”

Meus bons alunos presenciam o mau aluno fazendo tudo o que não pode ser feito e não acontecendo nada com ele. É o exemplo da impunidade desde a infância..

Meus bons alunos presenciam que o aluno que não fez absolutamente nada durante o ano, passou de ano como ele, que se esforçou e foi responsável.

Houve um ano que eu tinha um aluno que era muito bom. E ele começou a faltar muito e ir mal na escola. Os colegas diziam que ele ficava empinando pipa ao invés de ir pra escola. Um dia, tive uma conversa com ele, e perguntei o que estava acontecendo? E ele me disse: “Prá que eu vou vir prá escola se eu vou passar de ano mesmo assim?”

Então eu procurei aconselhar (como faço com meus alunos até hoje) que ele devia frequentar a escola, não para tirar notas boas nas provas ou passar de ano. Ele deveria vir à escola para aumentar seu conhecimento que é o único bem que ninguém poderá roubar.Que a escola iria ajudá-lo a aprender e trocar conhecimentos com os outros e ajudá-lo a dar uma melhor formação na vida..

Depois dessa conversa ele não faltou mais tanto...mas nunca mais voltou a ser o excelente aluno que era.

Qual a motivação de ser bom aluno hoje em dia?

Seus ídolos são jogadores de futebol que não falam o português corretamente e que não hesitam em agredir seus colegas jogadores e até mesmo os árbitros. Ensinando que não é necessário haver respeito às autoridades e aos outros.

Ou são dançarinas que mostram seu corpo rebolando na televisão e posando nuas para ganhar dinheiro.

Para quê eu me matar de estudar se há tantas profissões que não são valorizados e nem respeitadas? ??

Conheci (e ainda conheço e convivo) ao longo de minha carreira na escola pública, inúmeros profissionais maravilhosos. Pessoas que amam a sua profissão, que se preocupam com seus alunos, que fazem trabalhos excepcionais. Que possuem um conhecimento e formação excelentes, mas que estão desgastados e quase arrasados diante da atual situação educacional.

Li, há poucos dias, num artigo que os cursos de filosofia, matemática, química, biologia e outros todos ligados à área de magistério não estão tendo procura nas universidades.

Lógico!!!!!Quem é que quer ser professor??? ??????

Quem é que quer entrar numa carreira que está sendo extinta, não só pela total desvalorização e respeito, mas também pela falta de segurança que estamos enfrentando nas escolas?

Fiquei indignada com uma reportagem na TV (que aliás adora fazer reportagens sensacionalistas colocando o professor sempre como vilão da história) em que relatava que numa escola um aluno ameaçava os outros com um revólver e, num determinado momento, o repórter perguntou:”Onde estava o professor que não viu isso??!!”

E agora eu pergunto: “O que se espera de um professor (ou de qualquer ser humano), que se faça com uma arma apontada pra você ou pra outro ser humano??? Ah...já sei...o professor deveria enfrentar as balas do revólver!!!! Claro!!! As universidades e os cursos de aperfeiçoamento de professores não estão nos ensinando isso..

Vocês tem conhecimento de como os professores de nosso país estão adoecendo??? ?

Vocês sabem o que é enfrentar o stress que a violência moral e física tem nos submetido dia a dia?

Você sabe o que é ouvir de um pai frases assim:

“Meu filho mentiu, mas ele é apenas uma criança!”

“Eu não sei mais o que fazer com o meu filho!”

“Você está passando muita lição para meu filho, e ele é apenas uma criança!”

“Ele agrediu o coleguinha, mas não foi ele quem começou.”

“Meu filho destruiu a escola, mas não fez isso sozinho!”

Classes super lotadas, falta de material pedagógico, espaço físico destruído, violência, desperdício de merenda, desperdício de material escolar que eles recebem e, muitas vezes, não valorizam (afinal eles não precisam fazer absolutamente nada para merecê-los), brigas por causa do “Leve-leite” (o aluno não pode faltar muito, não por que isso prejudica sua aprendizagem, mas porque senão ele não leva o leite.)

Regras educacionais dissonantes de acordo com a classe social dos alunos.

Impunidade.

Mas a educação não vai bem, por causa do professor..

Encerro esse desabafo com essa pergunta que li há poucos dias:



Essa pergunta foi a vencedora em um congresso sobre vida sustentável.

"Todo mundo 'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos filhos... Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"

Nenhum comentário:

Fórum Lassalista

Fórum Lassalista
Canoas- RS/Maio de 2011

Ceitec

Ceitec

Ceitec

Ceitec
Jorge Trevisol

Núcleo Matutino

Núcleo Matutino
APAE - SMO

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"

Conta uma popular lenda do Oriente que um jovem chegou à beira de um oásis junto a um povoado e, aproximando-se de um velho, perguntou-lhe:

- Que tipo de pessoa vive neste lugar?

- Que tipo de pessoa vivia no lugar de onde você vem? - perguntou por sua vez o ancião.

- Oh, um grupo de egoístas e malvados - replicou o rapaz. Estou satisfeito por ter saído de lá.

A isso o velho replicou:

- A mesma coisa você haverá de encontrar por aqui.
No mesmo dia um outro jovem se acercou do Oásis para beber água e, vendo o ancião, perguntou-lhe:

- Que tipo de pessoa vive por aqui?

O velho respondeu com a mesma pergunta:

- Que tipo de pessoa vive no lugar de onde você vem?

O rapaz respondeu:

- Um magnífico grupo de pessoas, amigas, honestas, hospitaleiras. Fiquei muito triste por tê-las deixado.

- O mesmo encontrarás por aqui - respondeu o ancião.

Um homem que havia escutado as duas conversas perguntou ao velho :

- Como é possível dar respostas tão diferentes à mesma pergunta?

Então o velho senhor pensou respondeu:

- Cada um carrega em seu coração o meio ambiente em que vive.
Aquele que nada encontrou de bom nos lugares por onde passou, não poderá encontrar outra coisa por aqui.
Aquele que encontrou amigos ali, também os encontrará aqui, porque, na verdade, a nossa atitude mental é a única coisa em nossa vida sobre a qual podemos manter controle absoluto.

5ºAno

5ºAno
Projeto finalizado na Páscoa Infantil

O DESEJO DE FAZER O QUE SE GOSTA E MUDAR A REALIDADE !

"Quando amamos e acreditamos do fundo de nossa alma, em algo, nos sentimos mais fortes que o mundo, e somos tomados de uma serenidade que vem da certeza de que nada poderá vencer a nossa fé. Esta força estranha faz com que sempre tomemos a decisão certa, na hora exata e, quando atingimos nossos objetivos ficamos surpresos com nossa própria capacidade."

Autor: Paulo Coelho

"Só recorre aos gritos, quem não conseguiu vencer com a razão."

A vida nada mais é
que um direito de existir...
um direito de ser FELIZ!


Por isso se queres ser feliz...

Siga em frente, sem olhar para trás,
sempre acreditando nos seus ideais!


Lembre-se sempre dessas palavras

A vida tem três objetivos:

Amar, Viver e Vencer.

Por isso...

Viva muito, Ame sempre e Vença a todos!

"O amor é a asa veloz que Deus deu à alma para que ela voe até o céu."

Acorde todas as manhã com um sorriso.

Esta é mais uma oportunidade que você
tem para ser feliz.

Seja seu próprio motor de ignição.

O dia de hoje jamais voltará. Não o desperdice, pois você nasceu para ser feliz!

Enumere as boas coisas que você
tem na vida.

Ao tomar consciência do seu valor,
você será capaz de ir em frente com
muita força, coragem e confiança!

Trace objetivos para cada dia.
Você conquistará seu arco-íris,
um dia de cada vez.

Seja paciente.

Não se queixe do seu trabalho, do tédio, da rotina,pois é o seu
trabalho que o mantém alerta, em constante desenvolvimento pessoal e profissional, além disso o ajuda a manter a dignidade.

Acredite, seu valor está em você mesmo.

Não se deixe vencer, não seja igual, seja diferente.

Se nos deixarmos vencer, não haverá surpresas, nem alegrias.

Conscientize-se que a verdadeira felicidade está dentro de você.

A felicidade não é ter ou alcançar, mas sim dar.

Estenda sua mão.

Compartilhe.

Sorria.

Abrace.

A felicidade é um perfume que você não pode passar nos outros sem que o cheiro fique um pouco em suas mãos.

O importante de você ter uma atitude positiva diante da vida,
ter o desejo de mostrar o que tem de melhor, é que isso produz maravilhosos efeitos colaterais.

Não só cria um espaço feliz para o que estão ao seu redor,
como também encoraja outras pessoas a serem mais positivas.

O tempo para ser feliz é agora.

O lugar para ser feliz é aqui!


"Há 3 tipos de pessoas que têm sorte na vida: as que querem, as que perseveram e as que sabem amar de verdade"

"Não somos amados por sermos bons. Somos bons porque somos amados."

"Não somos amados por sermos bons. Somos bons porque somos amados."
Amo a liberdade, por isso deixo livre tudo que tenho...Se voltar é porque conquistei, senão é porque nunca as possuí...

"Saudade é algo que ficou de alguém que partiu ...e não levou tudo o que lhe pertencia."

"Há momentos na vida em que se deveria calar e deixar que o silêncio
falasse ao coração, pois há sentimentos que a linguagem não
expressa e há emoções que as palavras não sabem traduzir."




É curioso observar como a vida nos oferece resposta aos mais variados questionamentos do cotidiano...

Vejamos:


“A mais longa caminhada só é possível passo a passo...”

“O mais belo livro do mundo foi escrito letra por letra...”

“Os milênios se sucedem, segundo a segundo...”

“As mais violentas cachoeiras se formam de pequenas fontes...”

“A imponência do pinheiro e a beleza do ipê começaram ambas na simplicidade da semente...”

“Se não fosse a gota não haveria chuvas...”

“O mais singelo ninho se fez de pequenos gravetos...”

“A mais bela construção não teria sido concretizada senão fosse o primeiro tijolo...”

“As mais imensas dunas se compõe de minúsculos grãos de areia...”

Como já se refere o adágio popular, nos menores frascos se guardam as melhores fragrâncias...

É quase incrível imaginar que apenas sete notas musicais tenham dado vida à “Ave Maria” de Bach e à “Aleluia” de Hendel...

O brilhantismo de Einstein e a ternura de Tereza de Calcutá tiveram que estagiar no período fetal e nem mesmo Jesus, expressão maior de amor, dispensou a fragilidade do berço...

Assim também o mundo de paz, de harmonia e de amor, com que tanto sonhamos, sós erá construído a partir de pequenos gestos de compreensão, solidariedade, respeito, ternura, fraternidade, benevolência, indulgência e perdão, dia a dia...

Ninguém pode mudar o mundo, mas podemos mudar uma pequena parte dele: esta parceria que chamamos de “eu”.

Não é fácil nem rápido...

Mas vale a pena tentar!

Sorria!!!


"As pessoas passam pelas nossas vidas, algumas passam
depressa e outras permanecem por mais tempo.
Mas sempre elas deixam um pouquinho de si e levam um pouco de nós."



"Amor, se multiplica quando se divide."

"Como eu não tenho o dom de ler pensamentos, eu me preocupo somente em ser amigo e não saber quem é inimigo.
Pois assim, eu consigo apertar a mão de quem me odeia e ajudar a quem não faria por mim o mesmo."


"A vida é o que fazemos por ela e o que nos deixam fazer com ela."

"A vida é tão cruel e tão injusta como às vezes é tão boa e tão amável.
Simplesmente a vida é um adquirir de conhecimentos.
Cada dia que passa é mais uma coisa nova."


"Amar alguém é ser o único a ver um milagre invisível aos outros."


"Peço-vos que me julguem por aquilo que sou, e por aquilo que faço,
e não por aquilo que quereriam que fosse ou fizesse."

"Não é que eu seja diferente.
É que ninguém é igual a mim."


Não deixe para depois, dizer que alguém é importante para você...

Não deixe para depois, dizer o quanto você ama seus pais...

Não deixe para depois, dar um sorriso para quem encontrar...

Não deixe para depois, alegrar-se com as alegrias de quem venceu...

Não deixe para depois, entristecer-se com quem perdeu...

Não deixe para depois, encorajar e animar quem está desanimado e sem esperança...

Não deixe para depois, perdoar quem o ofendeu e está arrependido, buscando seu perdão...

Não deixe para depois, compreender o outro que pensa que é diferente de você...

Não deixe para depois, elogiar e incentivar quem, de fato, fez por merecer...

Não deixe para depois, dar o ombro àquele amigo que tanto ama...

Não deixe para depois, dizer o quanto é importante ter o outro como seu amigo...

Não deixe para depois, chorar e confidenciar-se com o amigo fiel...

Não deixe para depois, olhar no fundo dos olhos das pessoas que ama e dizer: Que bom que você existe!...

Não deixe para depois, porque a morte torna impossível de realização todas as possibilidades que deixamos para depois...

"Nenhum caminho é longo demais quando um amigo nos acompanha."


" Algumas pessoas passam pela nossa vida e simplesmente passam.

" Algumas pessoas passam pela nossa vida e simplesmente passam.
Outras ficam um pouco e deixam pegadas em nossos coraçoes e nós nunca mais seremos os mesmos"

Maná

Maná

Sentimentos...lidar com eles é uma tarefa contínua...

"O Ser Humano é parte de um todo chamado por nós de 'universo', uma parte limitada no tempo e no espaço.
Ele experiencia a si mesmo, seus pensamentos e sentimentos, como alguma coisa separada do resto - uma espécie de ilusão de ótica de sua consciência.

Essa ilusão é uma forma de prisão para nós, restringindo-nos a nossos desejos pessoais e à afeição por umas poucas pessoas próximas.

Nossa tarefa deve ser a de nos libertar dessa prisão alargando nossos círculos de compaixão para envolver todas as criaturas vivas e o todo da natureza em sua beleza."

...Te amo con toda mi fé...

...Te amo con toda mi fé...
...si me miras????

...muito amor...

...muito amor...

Equalize

Equalize

A...vida...

A...vida...
A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar duram uma eternidade.

Só tu....

Só tu....
De todos que amei ..."De todos que me beijaram,De todos que me abraçaram,Já não me lembro, nem sei...São tantos que me amaram,São tantos que eu amei,Mas tu, que rude contraste,Tu que jamais me beijaste,Tu que jamais abracei,Só tu nesta alma ficaste de todos que eu amei." ( Que lindo!!!)

Mude

Mas comece devagar, porque a direçãoé mais importante que a velocidade.
Mude de caminho, ande por outras ruas,observando os lugares por onde você passa.
Veja o mundo de outras perspectivas.Descubra novos horizontes.
Não faça do hábito um estilo de vida.Ame a novidade.Tente o novo todo dia.
O novo lado, o novo método, o novo sabor,o novo jeito, o novo prazer, o novo amor.
Busque novos amigos, tente novos amores.
Faça novas relações.
Experimente a gostosura da surpresa.
Troque esse monte de medo por um pouco de vida.
Ame muito, cada vez mais, e de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas, de atitude.
Mude.Dê uma chance ao inesperado.
Abrace a gostosura da Surpresa.
Sonhe só o sonho certo e realize-o todo dia.
Lembre-se de que a Vida é uma só,e decida-se por arrumar um outro emprego,uma nova ocupação, um trabalho mais prazeroso,mais digno, mais humano.
Abra seu coração de dentro para fora.
Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.Exagere na criatividade.
E aproveite para fazer uma viagem longa,se possível sem destino.Experimente coisas diferentes, troque novamente.Mude, de novo.
Experimente outra vez.
Você conhecerá coisas melhores e coisas piores,mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança,o movimento, a energia, o entusiasmo.
Só o que está morto não muda !
Edson Marques.

El amor es la condición en que la felicidad de otra persona es esencial para tu propia felicidad

El amor es la condición en que la felicidad de otra persona es esencial para tu propia felicidad
Llegamos al amor no cuando encontramos a la persona perfecta, sino cuando aprendemos a creer que una persona imperfecta es totalmente perfecta.

Nos sonhos e no amor não há lugar para o impossível.

Nos sonhos e no amor não há lugar para o impossível.
Amar é arriscar não ser correspondido. Esperar é arriscar sentir dor. Tentar é arriscar fracassar. Mas é preciso arriscar. Porque o mais perigoso nessa vida é não arriscar nada.

Não diga que me ama. Me mostre.

Não diga que me ama. Me mostre.
Decidi apostar no amor. Amar e ser amado é sentir o sol desde ambos os lados.

Te quero não só por como és, e sim por como sou eu quando estou contigo...

Te quero não só por como és, e sim por como sou eu quando estou contigo...
Quando duas pessoas desejam se ver cada vez mais um ao outro mesmo acima de tudo que as separa e cada vez menos reparar aos outros é porque estão apaixonadas.

Ser feliz não é conseguir o que deseja,

Ser feliz não é conseguir o que deseja,
é desejar o que já possui.

Tudo tem alguma beleza,

Tudo tem alguma beleza,
mas nem todos são capazes de ver.

Quando você se sentir sozinha,olhe para a lua/sol e veja ...

Quando você se sentir sozinha,olhe para a lua/sol e veja ...
que eles também estão sozinhos e nem por isso deixam de brilhar!!!!!

Quando tiveres uma lágrima de tristeza, parte-a ao meio, dá-me metade e chorarei contigo.

Quando tiveres uma lágrima de tristeza, parte-a ao meio, dá-me metade e chorarei contigo.
Quando eu tiver um sorriso de alegria dou-te inteiro so para te ver feliz!

Sem o seu riso, um aposento cheio de gente tagarelando parece frio e vazio.

Sem o seu riso, um aposento cheio de gente tagarelando parece frio e vazio.
É fácil conquistar uma mulher a cada dia. O difícil é conquistar a mesma mulher todo dia!

Todas as maravilhas de que precisas estão dentro de ti.

Todas as maravilhas de que precisas estão dentro de ti.
Procurando o bem para os nossos semelhantes encontramos o nosso.

Os bons pensamentos produzem bons frutos, os maus pensamentos produzem maus frutos. . .

Os bons pensamentos produzem bons frutos, os maus pensamentos produzem maus frutos. . .
e o homem é seu próprio jardineiro...

Arriscar-se é perder o pé por algum tempo. Não se arriscar é perder a vida. . .

Arriscar-se é perder o pé por algum tempo. Não se arriscar é perder a vida. . .
Se não houver frutos, valeu a beleza das flores. . . Se não houver flores, valeu a sombra das folhas . . . Se não houver folhas, valeu a intenção da semente . . .

Família é tudo...

Família é tudo...
“É na família que nascem as amizades mais ternas e os ódios mais profundos.” Antoine Rivarol

Acredito que um olhar....

Acredito que um olhar....
...vale mais que muitas palavras...

“Eis que vos dei o poder de pisar serpentes... e nada poderá vos causar dano’

“Eis que vos dei o poder de pisar serpentes... e nada poderá vos causar dano’
Lucas 10:19

Atualização de Professores

Atualização de Professores

...entre fatos e ocorrências...a vida segue...

Pai...

Pai...

...entre alguns domingos...

Eduarda e Vitória

...passeios....

...passeios....

Bernardo...Lindo....

Bernardo...Lindo....

INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS

INTELIGÊNCIAS  MÚLTIPLAS

Quem já leu o Pequeno Princípe???

Quem já leu o Pequeno Princípe???
...realmente só o amor multiplica....

Fernando Pessoa

Fernando Pessoa
Autor-Escritor-Sábio

A comunicação na Internet

Todos procuram na rede seus semelhantes, seus interesses. Cada um busca a sua "turma"; busca pessoas que tenham gostos, valores, expectativas parecidas; pessoas fisicamente próximas e distantes, conhecidas e desconhecidas.

Uma das características mais interessantes da Internet é a possibilidade de descobrir lugares inesperados, de encontrar materiais valiosos, endereços curiosos, programas úteis, pessoas divertidas, informações relevantes.

São tantas as conexões possíveis que a viagem vale por si mesma.
Viajar na rede precisa de intuição acurada, de estar atentos para fazer tentativas no escuro, para acertar e errar.

A pesquisa nos leva a garimpar jóias entre um monte de banalidades, a descobrir pedras preciosas escondidas no meio de inúmeros sites publicitários.

A comunicação torna-se mais e mais sensorial, mais e mais multidimensional, mais e mais não linear.
As técnicas de apresentação são mais fáceis hoje e mais atraentes do que anos atrás, o que aumentará o padrão de exigência para mostrar qualquer trabalho através de sistemas multimídia.
O som não será um acessório, mas uma parte integral da narrativa.
O texto na tela aumentará de importância, pela sua maleabilidade, facilidade de correção, de cópia, de deslocamento e de transmissão.

Na educação professores e alunos praticam formas de comunicação novas.
Encontram colegas com os que podem comunicar-se facilmente por correio eletrônico, por listas de discussão, por comunicação instantânea como pelo ICQ.
Atualmente começa a comunicar-se através de voz (programas como o Iphone) e também de imagem (programas como o CuSeeme ou a última versão do Iphone).

Aumenta a procura pelos chats ou bate-papos.
Muitos estudantes passam horas seguidas em conversas aleatórias, fragmentadas, num autêntico jogo de cena, de camuflagem de identidade, de meias-verdades.
Mas o Chat tem um grande potencial democrático, por ser aberto, multidimensional.
Nessas trocas acontecem encontros virtuais, criam-se amizades, relacionamentos inesperados que começam virtualmente e muitas vezes levam a contatos presenciais.

Começamos a ser nossos próprios editores de textos e diretores de imagens na Internet.
Há centenas de jornais escolares na rede.
Quem tem algo a dizer pode fazê-lo sem depender da autorização de emissoras, jornais ou conselhos editoriais; basta colocá-lo na sua página pessoal.
Os estudantes podem mostrar sua capacidade on line, ao vivo, sem ter que esperar anos pelo ingresso formal dentro do mercado de trabalho.
O artista está podendo divulgar suas obras para o mundo inteiro imediatamente.
O pesquisador consegue publicar na rede os resultados do seu trabalho instantaneamente, sem depender do julgamento de especialistas e sem demora na publicação. Isso torna mais difícil a seleção do que vale ou não vale a pena ser lido.
Nem sempre há um conselho editorial de notáveis para filtrar os melhores artigos.
Com isso há muito lixo cultural, mas também se amplia imensamente o número e a variedade de pessoas que se expõem ao julgamento público.

As profissões ligadas à informação e à comunicação estão experimentando um grande desenvolvimento.
Cada vez temos menos tempo para procurar tantas informações necessárias. Por isso precisamos de mediadores, de pessoas que saibam escolher o que é mais importante para cada um de nós em todas as áreas da nossa vida, que garimpem o essencial, que nos orientem sobre as suas conseqüências, que traduzam os dados técnicos em linguagem acessível e contextualizada.

Inserção em ambientes experimentais e profissionais (prática/teoria/prática)

Moran 5.

Os cursos de formação, os de longa duração, como os de graduação, precisam ampliar o conceito de integração de reflexão e ação, teoria e prática, sem confinar essa integração somente ao estágio, no fim do curso.
Todo o currículo pode ser pensando em inserir os alunos em ambientes próximos da realidade que ele estuda, para que possam sentir na prática o que aprendem na teoria e trazer experiências, cases, projetos do cotidiano para a sala de aula.
Em algumas áreas, como administração, engenharia, parece mais fácil e evidente essa relação, mas é importante que aconteça em todos os cursos e em todas as etapas do processo de aprendizagem, levando em consideração as peculiaridades de cada um.
Se os alunos fazem pontes entre o que aprendem intelectualmente e as situações reais, experimentais, profissionais ligadas aos seus estudos, a aprendizagem será mais significativa, viva, enriquecedora.
As universidades e os professores precisam organizar nos seus currículos e cursos atividades integradoras da prática com a teoria, do compreender com o vivenciar, o fazer e o refletir, de forma sistemática, presencial e virtualmente, em todas as áreas e ao longo de todo o curso.

A Internet e as novas tecnologias estão trazendo novos desafios pedagógicos para as universidades e escolas.
Os professores, em qualquer curso presencial, precisam aprender a gerenciar vários espaços e a integrá-los de forma aberta, equilibrada e inovadora.
O primeiro espaço é o de uma nova sala de aula equipada e com atividades diferentes, que se integra com a ida ao laboratório conectado em rede para desenvolver atividades de pesquisa e de domínio técnico-pedagógico.
Estas atividades se ampliam a distância, nos ambientes virtuais de aprendizagem conectados à Internet e se complementam com espaços e tempos de experimentação, de conhecimento da realidade, de inserção em ambientes profissionais e informais.
É fundamental hoje planejar e flexibilizar, no currículo de cada curso, o tempo e as atividades de presença física em sala de aula e o tempo e as atividades de aprendizagem conectadas, a distância. Só assim avançaremos de verdade e poderemos falar de qualidade na educação e de uma nova didática.

A utilização de ambientes virtuais de aprendizagem

Moran 4.

Os alunos já se conhecem, já tem as informações básicas de como pesquisar e de como utilizar os ambientes virtuais de aprendizagem.
Agora já podem iniciar a parte a distância do curso, combinando momentos em sala de aula com atividades de pesquisa, comunicação e produção à distância, individuais, em pequenos grupos e todos juntos.
O professor precisa hoje adquirir a competência da gestão dos tempos à distância combinado com o presencial.
O que vale a pena fazer pela Internet que ajuda a melhorar a aprendizagem, que mantém a motivação, que traz novas experiências para a classe, que enriquece o repertório do grupo.
Os ambientes virtuais aqui complementam o que fazemos em sala de aula.
O professor e os alunos são “liberados” de algumas aulas presenciais e precisam aprender a gerenciar classes virtuais, a organizar atividades que se encaixem em cada momento do processo e que dialoguem e complementem o que estamos fazendo na sala de aula e no laboratório.
Começamos algumas atividades na sala de aula: informações básicas de um tema, organização de grupos, explicitar os objetivos da pesquisa, tirar as dúvidas iniciais.
Depois vamos para a Internet e orientamos e acompanhamos as pesquisas que os alunos realizam individualmente ou em pequenos grupos. Pedimos que os alunos coloquem os resultados em uma página, um portfólio ou que nos as enviem virtualmente, dependendo da orientação dada.
Colocamos um tema relevante para discussão no fórum ou numa lista e procuramos acompanhá-la sem sermos centralizadores nem omissos.
Os alunos se posicionam primeiro e, depois, fazemos alguns comentários mais gerais, incentivamos, reorientamos algum tema que pareça prioritário, fazemos sínteses provisórias do andamento das discussões ou pedimos que alguns alunos o façam.
Podemos convidar um colega, um pesquisador ou um especialista para um debate com os alunos num Chat, realizando uma entrevista a distância, atuando como mediadores.
Os alunos gostam de participar deste tipo de atividade.
Nós mesmos, professores, podemos marcar alguns tempos de atendimento semanais, se o acharmos conveniente, para tirar dúvidas on-line, para atender grupos, acompanhar o que está sendo feito pelos alunos. Sempre que possível incentivaremos os alunos a que criem seu portfólio, seu espaço virtual de aprendizagem próprio e que disponibilizem o acesso aos colegas, como forma de aprender colaborativamente.
Dependendo do número de horas virtuais, a integração com o presencial é mais fácil, Um tópico discutido no fórum pode ser aprofundado na volta à sala de aula, tornando mais claros os pontos de divergência que havia no virtual.
Creio que há três campos importantes para as atividades virtuais: o da pesquisa, o da comunicação e o da produção. Pesquisa individual de temas, experiências, projetos, textos. Comunicação, realizando debates off e on-line sobre esses temas e experiências pesquisados.
Produção, divulgando os resultados no formato multimídia, hipertextual, “linkada” e publicando os resultados para os colegas e, eventualmente, para a comunidade externa ao curso.
A Internet favorece a construção colaborativa, o trabalho conjunto entre professores e alunos, próximos física ou virtualmente. Podemos participar de uma pesquisa em tempo real, de um projeto entre vários grupos, de uma investigação sobre um problema de atualidade.
O importante é combinar o que podemos fazer melhor em sala de aula: conhecer-nos, motivar-nos, reencontrar-nos, com o que podemos fazer a distância pela lista, fórum ou Chat – pesquisar, comunicar-nos e divulgar as produções dos professores e dos alunos.
É fundamental hoje pensar o currículo de cada curso como um todo, e planejar o tempo de presença física em sala de aula e o tempo de aprendizagem virtual.
A maior parte das disciplinas pode utilizar parcialmente atividades a distância. Algumas que exigem menos laboratório ou estar juntos fisicamente podem ter uma carga maior de atividades e tempo virtuais.
A flexibilização de gestão de tempo, espaços e atividades são necessários, principalmente no ensino superior ainda tão engessado, burocratizado e confinado à monotonia da fala do professor num único espaço que é o da sala de aula.

Uma nova sala de aula

A sala de aula é um espaço importante para se ampliar as possibilidades de atividades de aprendizagem.
O que deve ter uma sala de aula para uma educação de qualidade?
* professores capacitados e motivados
* salas confortáveis, com boa acústica e com tecnologias
* acesso ao vídeo, DVD e ponto de Internet
* um computador com projetor e multimídias

UMA BOA INFRAESTRUTURA
*Um projetor multimídia com acesso a Internet
Professor auxilia na organização do caos informativo na gestão da contradição dos valores e visões de mundo
Professor instigador que desinstala e estimula a mudança
O professor ajuda a encontrar uma lógica dentro do caos de informações, criarem uma tensão para superá-la e transformá-la e chegar a novas sínteses
Predomina a organização quando o professor trabalha com esquemas, aulas expositivas, apostilas
Predomina a desorganização quando o professor trabalha encima de projetos, trabalha encima de experiências
Quanto à utilização do vídeo na escola
*quando provoca inquietação, tirando da inércia
*tencionados na busca de novos posicionamentos
*quando o vídeo serve para confirmar uma teoria, é o que amplia, exemplifica
O vídeo com outras tecnologias serve para organizar ou desorganizar o conhecimento depende de como os utilizamos

EDUCAR NUM PROCESSO DIALÉTICO

Integrar a Internet em um novo paradigma educacional

José Manuel Moran
Professor da Universidade Bandeirante e das Faculdades Sumaré-SP
Artigo publicado na Revista Ciência da Informação, Vol. 26, n.2, maio-agosto 1997, pág. 146-153


A Internet está explodindo como a mídia mais promissora desde a implantação da televisão. É a mídia mais aberta, descentralizada e, por isso mesmo, mais ameaçadora para os grupos políticos e econômicos hegemônicos. Aumenta o número de pessoas ou grupos que criam na Internet suas próprias revistas, emissoras de rádio ou de televisão sem pedir licença ao Estado ou estar vinculados a setores econômicos tradicionais. Cada um pode dizer nela o que quer, conversar com quem desejar, oferecer os serviços que considerar convenientes. Como resultado começamos a assistir a tentativas de controlá-la de forma clara ou sutil.

A distância hoje não é principalmente a geográfica, mas a econômica - ricos e pobres - a cultural - acesso efetivo pela educação continuada - a ideológica - diferentes formas de pensar e sentir - e a tecnológica - acesso e domínio ou não das tecnologias de comunicação. Uma das expressões claras de democratização digital se manifesta na possibilidade de acesso à Internet e em dominar o instrumental teórico para explorar todas as suas potencialidades.

A Internet também está explodindo na educação. Universidades e escolas correm para tornar-se visíveis, para não ficar para trás. Uns colocam páginas padronizadas, previsíveis, em que mostram a sua filosofia, as atividades administrativas e pedagógicas. Outros criam páginas atraentes, com projetos inovadores e múltiplas conexões.

A educação presencial pode modificar-se significativamente com as redes eletrônicas. As paredes das escolas e das universidades se abrem, as pessoas se intercomunicam, trocam informações, dados, pesquisas. A educação continuada é facilitada pela possibilidade de integração de várias mídias, acessando-as tanto em tempo real como assincronamente, isto é, no horário favorável a cada indivíduo e é facilitada também pela facilidade de por em contato educadores e educandos.
Na Internet encontramos vários tipos de aplicações educacionais: de divulgação, de pesquisa, de apoio ao ensino e de comunicação. A divulgação pode ser institucional - a escola mostra o que faz - ou particular, - grupos, professores ou alunos criam suas home pages pessoais, com o que produzem de mais significativo. A pesquisa pode ser feita individualmente ou em grupo, ao vivo - durante a aula - ou fora da aula, pode ser uma atividade obrigatória ou livre. Nas atividades de apoio ao ensino, podemos conseguir textos, imagens, sons do tema específico do programa, utilizando-os como um elemento a mais, junto com livros, revistas e vídeos. A comunicação se dá entre professores e alunos, entre professores e professores, entre alunos e outros colegas da mesma ou de outras cidades e países. A comunicação se dá com pessoas conhecidas e desconhecidas, próximas e distantes, interagindo esporádica ou sistematicamente.

As redes atraem os estudantes. Eles gostam de navegar, de descobrir endereços novos, de divulgar suas descobertas, de comunicar-se com outros colegas. Mas também podem perder-se entre tantas conexões possíveis, tendo dificuldade em escolher o que é significativo, em fazer relações, em questionar afirmações problemáticas.



O NOVO PROFESSOR


Não há tecnologia educacional que dê certo sem o professor.
Não há proposta pedagógica, nem Plano Curricular, nem Metas do Plano de Desenvolvimento da Educação que funcionem sem a efetiva participação do Professor.
Não há educação que se sustente sem que se invista no aprimoramento e valorização do Professor.
Mas também não merece a reverencia deste título aquele que, tendo consciência da sua importância na transformação do mundo, não a inicia por si próprio.
É preciso que a escola invista mais no professor. É preciso que o professor invista mais em si próprio.
Investir no professor é disponibilizar meios para a sua capacitação e atualização profissional. Quanto maiores são os conhecimentos dos recursos próprios e a democratização da informação, maior a sua flexibilidade e possibilidade de sucesso.
Ninguém deixa de fazer o melhor simplesmente por que quer. Só deixa de fazer por que não sabe.
Ninguém deixa de alcançar suas metas na vida por que quer, ainda que boa parte lance mão de justificativas, ninguém quer ser o autor de ações fracassadas. Só acontece quando se desconhecem alternativas. Encontrar alternativas, muitas vezes, requer criatividade. Criatividade exige inovação, inovação exige conhecimento.
Os dias de hoje são de grandes e maravilhosos desafios. Não pense em resolver problemas novos com antigas soluções. É hora de deixar o “antigamente” no passado. De entender que conhecimento se conquista todos os dias e que o ideal de ontem pode não ser a melhor solução para hoje.
O aluno de hoje quer e precisa de um professor com atitudes de hoje e não de um professor hoje com atitudes de ontem.
Para alcançar as metas de qualidade da educação estabelecidas pelo governo é preciso que cada escola, em qualquer canto deste País, faça a sua parte.
É preciso que cada Professor renove seus sonhos e refaça suas atitudes em sala de aula.
Precisamos mudar coisas simples como melhorar a COMUNICAÇÃO (Padrões, Estratégias, Estilos, Canais); desestimular a INDISCIPLINA em sala de aula; elevar a CONCENTRAÇÃO; investir na AUTO-ESTIMA e acreditar que é possível realizar SONHOS.
Agora sim, rumo às Metas.
José Carlos Serrano Freire (21) 2628-4233 www.serranofreire.com.br (21) 2620-3204

Salmo 100:4

Salmo 100:4
- Deus tem visto suas lutas.
Deus diz que elas estão chegando ao fim.
Uma bênção está vindo em sua direção.
E lembre-se que disse Jesus:
"Se me negas entre os homens, te negarei diante do Pai".

A ampliação dos espaços de ensino-aprendizagem

Moran 1.

A sala de aula é o espaço privilegiado quando pensamos em escola, em aprendizagem. Esta nos remete a um professor na nossa frente, a muitos alunos sentados em cadeiras olhando para o professor, uma mesa, um quadro negro e, às vezes, um vídeo ou computador.
Com a Internet e as redes de comunicação em tempo real, surgem novos espaços importantes para o processo de ensino-aprendizagem, que modificam e ampliam o que fazíamos na sala de aula.
Abrem-se novos campos na educação on-line, através da Internet, principalmente na educação à distância. Mas também na educação presencial a chegada da Internet está trazendo novos desafios para a sala de aula, tanto tecnológicos como pedagógicos.
O professor, em qualquer curso presencial, precisa hoje aprender a gerenciar vários espaços e a integrá-los de forma aberta, equilibrada e inovadora. O primeiro espaço é o de uma nova sala de aula equipada e com atividades diferentes, que se integra com a ida ao laboratório para desenvolver atividades de pesquisa e de domínio técnico-pedagógico. Estas atividades se ampliam e complementam a distância, nos ambientes virtuais de aprendizagem e se complementam com espaços e tempos de experimentação, de conhecimento da realidade, de inserção em ambientes profissionais e informais.
Antes o professor só se preocupava com o aluno em sala de aula. Agora, continua com o aluno no laboratório (organizando a pesquisa), na Internet (atividades à distância) e no acompanhamento das práticas, dos projetos, das experiências que ligam o aluno à realidade, à sua profissão (ponto entre a teoria e a prática).
Antes o professor se restringia ao espaço da sala de aula. Agora precisa aprender a gerenciar também atividades à distância, visitas técnicas, orientação de projetos e tudo isso fazendo parte da carga horária da sua disciplina, estando visível na grade curricular, flexibilizando o tempo de estada em aula e incrementando outros espaços e tempos de aprendizagem.

Para onde caminhamos na educação?*

Publicado em: 07 de Novembro de 2005


As tecnologias começam separadas - computador, celular, internet, mp3, câmera digital - e caminham na direção da convergência, da integração, dos equipamentos multifuncionais que agregam valor. O computador continua importante, mas ligado à internet, à câmera digital, ao celular, ao mp3, principalmente aos pockets ou computadores de mão.
Estas tecnologias convergentes e combinadas modificam profundamente todas as dimensões da nossa vida. A internet, principalmente, está trazendo fundamentalmente nestes últimos vinte anos uma mobilidade muito maior, a possibilidade de realizar atividades ou tarefas sem necessariamente ir a um lugar determinado.
As redes estão começando a provocar mudanças profundas na educação presencial e à distância. Na presencial, desenraizam o conceito de ensino-aprendizagem localizado e temporário. Podemos aprender desde vários lugares, ao mesmo tempo, on e off line, juntos e separados. Como nos bancos, temos nossa agência (escola) que é nosso ponto de referência; só que agora não precisamos ir até lá o tempo todo para poder aprender.
As redes também estão provocando mudanças profundas na educação à distância. Antes a EAD era uma atividade muito solitária e exigia muita auto-disciplina. Agora, com as redes, a EAD continua como uma atividade individual, combinada com a possibilidade de comunicação instantânea, de criar grupos de aprendizagem, integrando a aprendizagem pessoal com a grupal.
A educação presencial está incorporando tecnologias, funções, atividades que eram típicas da educação à distância, e a EAD está descobrindo que pode ensinar de forma menos individualista, mantendo um equilíbrio entre a flexibilidade e a interação.

Algumas tendências de mudanças na educação a curto e médio prazo parecem mais claras:

Transição gradual do presencial para o semipresencial, como nos serviços (bancários, telefônicos...). Progressiva virtualização dos processos pedagógicos e gerenciais.

O ensino, mesmo fundamental, terá momentos e atividades não presenciais, acentuando-se o virtual na medida em que os alunos vão se tornando adolescentes e principalmente, adultos.

Da previsibilidade à experimentação. Para romper com o modelo tradicional de organizar o ensino-aprendizagem, estamos passando por etapas longas de experimentar caminhos parciais, soluções experimentais locais até termos certeza do que vale a pena fazer em cada momento para cada situação. Isso demandará anos, provavelmente uma ou duas décadas.

Com a prática aprenderemos a dar o valor adequado a estarmos juntos, conectados, a conciliar a flexibilidade individual com a grupal, a saber, trabalhar sozinhos e juntos, aproveitando as tecnologias que estão convergindo velozmente por vários caminhos, de várias formas e que terão profunda influência em todos os níveis e formas de educação.

Educação cada vez mais complexa

A educação será cada vez mais complexa, porque a sociedade vai tornando todos os campos mais complexa, exigente e necessitada de aprendizagem contínua. A educação acontecerá cada vez mais ao longo da vida, de forma seguida, mais inclusiva, em todos os níveis e modalidades e em todas as atividades profissionais e sociais.
A educação será mais complexa porque vai incorporando dimensões antes menos integradas ou visíveis como as competências intelectuais, afetivas e éticas.
A educação será mais complexa porque cada vez sai mais do espaço físico da sala de aula para ocupar muitos espaços presenciais, virtuais e profissionais; porque sai da figura do professor como centro da informação para incorporar novos papéis como os de mediador, de facilitador, de gestor, de mobilizador. Sai do aluno individual para incorporar o conceito de aprendizagem colaborativa, de que aprendemos também juntos, de que participamos de e contribuímos para uma inteligência cada vez mais coletiva.
As tecnologias na educação do futuro também se multiplicam e se integram; tornam-se mais e mais audiovisuais, instantâneas e abrangentes. Caminhamos para formas fáceis de vermos-nos, ouvirmos-nos, falarmos-nos, escrevermos-nos a qualquer momento, de qualquer lugar, a custos progressivamente menores (embora altos para a maior parte da população).
As modalidades de cursos serão extremamente variadas, flexíveis e "customizadas", isto é, adaptadas ao perfil e ao momento de cada aluno. Não se falará daqui a dez ou quinze anos em cursos presenciais e cursos à distância. Os cursos serão extremamente flexíveis no tempo, no espaço, na metodologia, na gestão de tecnologias, na avaliação.
Acredito que prevalecerá o sistema modular: os alunos completarão créditos à medida que forem concluindo os seus cursos e suas escolhas, completando determinado número de horas, de atividades, de requisitos, obtendo diferentes níveis de reconhecimento ou certificação com organizações acadêmicas e corporativas nacionais e internacionais.
* José Manuel Moran, integrante do Fórum de Líderes Educacionais da Microsoft. Também é professor aposentado de Novas Tecnologias da Universidade de São Paulo (USP), avaliador de cursos à distância pelo Ministério da Educação (MEC) e coordenador de educação on-line da Faculdade Sumaré de São Paulo.


Extraído parcialmente de: http://www.microsoft.com/brasil/educacao/biblioteca/artigos/nov_05.mspx

Mitos e realidades das tecnologias na educação

educaçãoMílada T. GonçalvesTexto baseado na palestra da Profª. Guiomar Namo de Mello* no Congresso Educador 2003
Dificuldades, necessidades, crenças e desejos são molas propulsoras de mitos. Mitos são explicações e elaborações que as pessoas criam para compreender, aceitar e também rejeitar situações, acontecimentos ou sentimentos. Nesse sentido, a relação entre a escola e as Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs) vêm gerando mitos, muitas vezes, tidos como verdades absolutas e inquestionáveis. Refletindo sobre os mitos que estão circulando a respeito da relação das TICs com a educação, é possível destacar: - É mito dizer que o professor se intimida porque tem menos destreza que o aluno no computador. Na verdade, o professor se intimida quando não domina o conteúdo que precisa ensinar aos alunos, independentemente do computador.- É mito dizer que é preciso ensinar o professor a usar a tecnologia. Na verdade, o necessário é usar a tecnologia para ensinar o professor o que ele não sabe, pois, a partir de sua vivência, o educador poderá compreender como o computador pode atuar num processo de aprendizagem.- É mito dizer que os jovens têm mais acesso e já nascem mexendo em computadores. Na verdade, a grande maioria dos alunos da escola pública não está inserida digitalmente, eles são assediados pelo mundo digital em seu cotidiano, porém a efetiva utilização, muitas vezes, depende da utilização dos computadores da escola.- É mito dizer que os jovens usam a tecnologia melhor que os adultos. Na verdade, os jovens são mais ousados, curiosos, destros para manusear botões e dominam a técnica com mais rapidez, mas com que qualidade?
Em contraposição, é importante destacar as realidades envolvidas nesse contexto: - A escola é o principal espaço de inclusão digital da maioria da população brasileira jovem;- A Internet pode ser um grande auxiliador do professor na sua própria formação e desenvolvimento pessoal;- Os jovens estão extremamente interessados em utilizar as TICs e o educador que souber aproveitar esse interesse pode potencializar o desenvolvimento e a construção de conhecimento por parte desses jovens.
A escola tradicional surgiu baseada no modelo de comunicação em que havia um único emissor (professor) e diversos receptores (alunos). Some-se a isso as disciplinas compartimentadas e a aprendizagem individual com pouca ou nenhuma relação de sentido. Já no final do século XIX, alguns educadores começaram a questionar esse formato e propuseram métodos e concepções baseadas na interação e negociação de sentido, independentemente das tecnologias que dispunham em seu cotidiano.
Atualmente, o grande desafio das escolas é enfrentar o paradigma da comunicação em rede, que questiona a própria estrutura do conhecimento e o modo como a escola trabalha. Isso porque as informações são acessadas sem o controle da escola, não há mais como determinar quando o aluno terá acesso a um dado assunto. Exige-se hoje novas habilidades intelectuais para a construção do conhecimento, tais como relacionar, verificar, desmembrar, separar, reunir, diferenciar. Sem falar que a organização do currículo e do saber compartimentado em disciplinas dificulta o desenvolvimento de propostas abrangentes. Dessa forma, são duas as principais conseqüências para a prática pedagógica: as áreas do conhecimentos buscam integração e os alunos devem envolver-se mais em projetos de estudo e execução a partir de temas com produção de resultados. Portanto, o papel do professor passa a ser de estabelecer roteiros cognitivos para a busca e a construção do conhecimento, de orientar a crítica e a análise, e estimular o cotejamento dos pontos de vista
O professor está preparado?Em princípio, ninguém está preparado para mudanças de paradigma, porém, a dificuldade inicial, se vista como uma oportunidade, pode trazer saltos qualitativos. Desse modo, destacam-se algumas das vantagens que o professor tem ao incorporar o uso das tecnologias em sua rotina:- Integrar comunidades virtuais de aprendizagem, trocar informações com outros educadores, compondo uma rede; - Construir roteiros cognitivos para seus alunos a partir da escolha, recorte, organização e edição de informações coletadas na Internet, que pode ser encarada como um grande livro expandido, diversificado e enriquecido;- Avaliar o desempenho do aluno por meio do acompanhamento do processo de construção do conhecimento a partir de um roteiro cognitivo orientado;- As produções dos alunos e educadores podem ser publicadas na web, ficando disponíveis, gratuitamente, para o acesso em qualquer parte do mundo; - O computador conectado na rede pode ser um recurso de desenvolvimento pessoal do professor, no qual pode buscar sua própria formação continuada e conteúdos de seu interesse.
* Diretora executiva da Fundação Victor Civita e membro da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação.
29/05/2003

http://www.educarede.org.br/educa/index.cfm?pg=internet_e_cia.informatica_principal&id_inf_escola=15

Educar o educador

José Manuel Moran Diretor Acadêmico da Faculdade Sumaré-SP e Assessor do Ministério de Educação para avaliação de cursos a distância
Texto inspirado no capítulo primeiro do livro: MORAN, José Manuel, MASETTO, Marcos e BEHRENS, Marilda. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. 7ª ed. Campinas: Papirus,2003, p.12-17


Aprender a ensinar

Um dos eixos das mudanças na educação passa pela transformação da educação em um processo de comunicação autêntica e aberta entre professores e alunos, principalmente, incluindo também administradores, funcionários e a comunidade, principalmente os pais. Só vale a pena ser educador dentro de um contexto comunicacional participativo, interativo, vivencial. Só aprendemos profundamente dentro deste contexto. Não vale a pena ensinar dentro de estruturas autoritárias e ensinar de forma autoritária. Pode até ser mais eficiente em curto prazo - os alunos aprendem rapidamente determinados conteúdos programáticos - mas não aprendem a ser pessoas, a ser cidadãos.
Com ou sem tecnologias avançadas podemos vivenciar processos participativos de compartilhamento de ensinar e aprender (poder distribuído) através da comunicação mais aberta, confiante, de motivação constante, de integração de todas as possibilidades da aula-pesquisa/aula-comunicação, num processo dinâmico e amplo de informação inovadora, reelaborada pessoalmente e em grupo, de integração do objeto de estudo em todas as dimensões pessoais: cognitivas, emotivas, sociais, éticas e utilizando todas as habilidades disponíveis do professor e do aluno.
Cada um de nós professores/pais colabora com um pequeno espaço, uma pedra, na construção dinâmica do "mosaico" sensorial-intelectual-emocional de cada aluno. Ele vai organizando continuamente seu quadro referencial de valores, idéias, atitudes, a partir de alguns eixos fundamentais comuns como a liberdade, a cooperação, a integração pessoal.
Só podemos educar para a autonomia, para a liberdade com autonomia e liberdade. Uma das tarefas mais urgentes é educar o educador/pai para uma nova relação no processo de ensinar e aprender, mais aberta, participativa, respeitosa do ritmo da cada aluno, das habilidades específicas de cada um.
É importante termos educadores/pais com um amadurecimento intelectual, emocional e comunicacional que facilite todo o processo de organizar a aprendizagem. Pessoas abertas, sensíveis, humanas, que valorizem mais a busca que o resultado pronto, o estímulo que a repreensão, o apoio que a crítica, capazes de estabelecer formas democráticas de pesquisa e de comunicação.

Aprender a ensinar
Só podemos ensinar até onde conseguimos aprender. E se temos tantas dificuldades em ensinar, entre outras coisas, é porque aprendemos pouco até agora. Se admitíssemos nossa ignorância quase total sobre tudo - tanto docentes como alunos - estaríamos mais abertos para o novo, para aprender. Mas ao pensar que sabemos muito, limitamos nosso foco, repetimos fórmulas, avançamos devagar.
Sabemos muito, mas não sabemos o principal. Temos conhecimentos pontuais, mas nos falta o referencial maior, o que dá sentido ao nosso viver. Por que e para que aprendemos? Quando só temos objetivos utilitaristas - como conseguir um diploma, um emprego, ganhar dinheiro - isso concentra nossos esforços, mas estreita nosso raio de visão, de percepção.
Temos visões parciais, que se constroem com dificuldade e estão inseridas numa dinâmica informativa volátil. Se aceitamos isso profundamente e com confiança, poderemos começar a procurar com menos ansiedade, a intercambiar nossas pequenas descobertas, a estarmos mais atentos a tudo, a não acreditar em verdades dogmáticas, simplistas. Perceberemos que a realidade é muito mais complexa do que as explicações científicas e que, ao mesmo tempo, iremos apoiando-nos na ciência para avançar a partir dela sem cair em explicações sem consistência.
Ensinar não é só falar, mas comunicar-se com credibilidade. É falar de algo que conhecemos intelectual e vivencialmente e que, pela interação autêntica, contribua para que os outros e nós mesmos avancemos no grau de compreensão do que existe.
Ensinaremos melhor se mantivermos uma atitude inquieta, humilde e confiante com a vida, com os outros e conosco, tentando sempre aprender, comunicar e praticar o que percebemos até onde nos for possível em cada momento. Isso nos dará muita credibilidade, uma das condições fundamentais para que o ensino aconteça. Se inspirarmos credibilidade, poderemos ensinar de forma mais fácil e abrangente. A credibilidade depende de continuar mantendo a atitude honesta e autêntica de investigação e de comunicação, algo não muito fácil numa sociedade ansiosa por novidades e onde há formas de comunicação dominadas pelo marketing, mais do que pela autenticidade. Só pessoas livres - ou em processo de libertação - podem educar para a liberdade, podem educar livremente. Só pessoas livres merecem o diploma de educadoras. Necessitamos de muitas pessoas livres na educação que modifiquem as estruturas arcaicas, autoritárias do ensino. Só pessoas autônomas, livres podem transformar a sociedade.

Grupo Pedagogia

Grupo Pedagogia

NTE-Alunas Pedagogia

NTE-Alunas Pedagogia
Curso de Tecnologia Educacional

Criatividade é ver o que todos vêem e fazer o que ninguem faz

Loading...

Quem possui fé,possui amor!

Loading...

...a fé move montanhas...

Loading...

..a estrada do sucesso é a motivação...

Loading...

.....Sempre devemos nos olhar no espelho.....

.....Sempre devemos nos olhar no espelho.....
....antes de olhar para o lado...

Pequenas Frases Grandes Significados...

Loading...

....Temos que refletir....

....Temos que refletir....

Frases de Paulo Coelho

Loading...

Solidão à voz de Paulo Coelho

Loading...

''Ninguém está proibido de fazer melhor do que eu, basta ter conhecimento'' Martin Luther King

''Ninguém está proibido de fazer melhor do que eu, basta ter conhecimento'' Martin Luther King
...Nem todos são gênios , mas muitos se esforçam para ser, o importante não é a inteligência e sim a motivação''

Paulo Freire

Loading...

um professor é um mediador, que forma opiniões...

um professor é um mediador, que forma opiniões...

Não podemos fazer tudo imediatamente, mas podemos fazer alguma coisa já.

Não podemos fazer tudo imediatamente, mas podemos fazer alguma coisa já.
'' Nossas aspirações são nossas possibilidades. ''

Marcel Duchamp

Marcel Duchamp
Artista americano nascido na França, seu trabalho teve um grande impacto sobre a arte no século XX. Ele ajudou a introduzir os movimentos europeus de arte, cubismo e dadaísmo, aos Estados Unidos, e foi influente no movimento surrealista

Sir Karl Raimund Popper

Sir Karl Raimund Popper
Filósofo de ciência austríaco, conhecido por sua teoria sobre o método científico.

Ludwig Andreas Feuerbach

Ludwig Andreas Feuerbach
Filósofo alemão que estabeleceu que a existência da religião é justificada apenas porque esta satisfaz uma necessidade psicológica. Desenvolveu uma das primeiras filosofias materialistas alemãs.

Beatrix Potter

Beatrix Potter
Escritora inglesa de livros infantis, ela escreveu e publicou “A História de Peter Rabbit” para um menino doente.

"Todo ser humano tem direito à educação."

"Todo ser humano tem direito à educação."
- A felicidade não esta em fazer o que a gente quer e sim em querer o que a gente faz. (Jean Paul Sartre)

- O que somos é um presente que a vida nos dá. O que nós seremos é um presente que daremos à vida.

- O que somos é um presente que a vida nos dá. O que nós seremos é um presente que daremos à vida.
- Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém. Posso, apenas, dar boas razões para que gostem de mim e ter a paciência para que a vida faça o resto... (William Shakespeare)

.....MEU NOME É FELICIDADE !.......

Faço parte da vida daqueles que tem amigos, pois ter amigos é ser Feliz.
Faço parte da vida daqueles que vivem cercados por pessoas como você, pois viver assim é ser Feliz!
Faço parte da vida daqueles que acreditam que ontem é passado, amanhã é futuro e hoje é uma dádiva, por isso chamado presente.
Faço parte da vida daqueles que acreditam na força do Amor, que acreditam que para uma história bonita não há ponto final.Eu sou casada sabiam?
Sou casada com o Tempo.Ah!
O meu marido é lindo!
Ele é responsável pela resolução de todos os problemas.
Ele reconstrói corações, ele cura machucados, ele vence a Tristeza...Juntos, eu e o Tempo tivemos três filhos: a Amizade, a Sabedoria, e o Amor.
A Amizade é a filha mais velha.
Uma menina linda, sincera, alegre.
A Amizade brilha como o sol.
A Amizade une pessoas, pretende nunca ferir, sempre consolar.
A do meio é a Sabedoria, culta, íntegra, sempre foi mais apegada ao Pai, o Tempo.
A Sabedoria e o Tempo andam sempre juntos!O caçula é o Amor.
Ah! como esse me dá trabalho!
É teimoso, às vezes só quer morar em um lugar...
Eu vivo dizendo:
Amor, você foi feito para morar em dois corações, não em apenas um.
O Amor é complexo, mas é lindo, muito lindo!
Quando ele começa a fazer estragos eu chamo logo o pai dele, o Tempo, e aí o Tempo sai fechando todas as feridas que o Amor abriu!
Uma pessoa muito importante me ensinou uma coisa:
Tudo no final sempre dá certo, se ainda, não deu, é porque não chegou o final.
Por isso, acredite sempre na minha família.
Acredite no Tempo, na Amizade, na Sabedoria e, principalmente no Amor.
Aí, com certeza um dia, eu, a Felicidade, baterei à sua porta !!!

É preciso ter claro os limites sobre até que ponto pode-se ajudar e em qual não podemos interferir

É preciso ter claro os limites sobre até que ponto pode-se ajudar e em qual não podemos interferir
- O que fazemos durante as horas de trabalho determina o que temos; o que fazemos nas horas de lazer determina o que somos. (Charles Schulz)

Desabafo de uma professora




PROFESSOR – UMA ESPÉCIE EM EXTINÇÃO

Por Verônica Dutenkefer (20/06/2009)



Esse texto que escrevo precisamente agora é mais um desabafo.

Desabafo de uma profissional que está lecionando há mais de 22 anos e que não sabe se sobreviverá por mais dez anos, que é o tempo que ainda precisará trabalhar (por mais que ame muito o que faz).

Trago comigo muitas perguntas que não querem calar. E talvez a mais inquietante seja: O que será necessário acontecer para se fazer uma reforma educacional neste país????

Constantemente, ouço ou leio reportagens com as autoridades educacionais proclamarem a má formação de seus professores. Culpando as universidades, a falta de cursos de formação e culpando-nos, evidentemente.

questionamentos:

Como um professor de escola pública pode fazer o seu trabalho se ele precisa ficar constantemente parando sua aula para separar a briga entre os alunos, socorrer seu aluno que foi ferido por outro aluno, planejar várias aulas para se trabalhar os bons hábitos, na tentativa vã de se formar cidadãos mais conscientes e de melhor caráter?

Nos cursos de formação nos é passado constantemente a recusa de um programa tradicional e conteudista, mas nossas avaliações de desempenho das escolas, nossos vestibulares e concursos públicos ainda são tradicionais e nos cobram o conteúdo de cada disciplina.

Como pode num país.....num estado...num município haver regras tão diferentes entre a rede particular e pública?

Na rede particular as escolas continuam conteudistas, há a seriação com reprovação, a escola pode suspender ou até mesmo expulsar um aluno que não esteja respeitando as regras daquela instituição.

A rede pública vive mudando o enfoque pedagógico (de acordo com o partido que ganhou as eleições), é cobrado cada vez menos do aluno, não se pode fazer absolutamente nada com um aluno indisciplinado que até mesmo coloca em risco a segurança de outros alunos e funcionários daquela instituição.

Dia a dia...minuto a minuto... os professores são alvos de agressões verbais e até mesmo físicas pelos alunos. A cada dia somos submetidos a níveis de stress insuportáveis para um ser humano.

Temos que dar conta do conteúdo a ser ensinado + sermos responsáveis pela segurança física de nossos alunos + sermos médicos + enfermeiros + psicólogos + assistentes sociais + dentistas + psiquiatras + mãe + pai ......

E, quando ameaçados de morte, se recorremos a uma delegacia pra fazer um boletim de ocorrência ouvimos: “Isto não vai adiantar nada!”

Meus bons alunos presenciam o mau aluno fazendo tudo o que não pode ser feito e não acontecendo nada com ele. É o exemplo da impunidade desde a infância..

Meus bons alunos presenciam que o aluno que não fez absolutamente nada durante o ano, passou de ano como ele, que se esforçou e foi responsável.

Houve um ano que eu tinha um aluno que era muito bom. E ele começou a faltar muito e ir mal na escola. Os colegas diziam que ele ficava empinando pipa ao invés de ir pra escola. Um dia, tive uma conversa com ele, e perguntei o que estava acontecendo? E ele me disse: “Prá que eu vou vir prá escola se eu vou passar de ano mesmo assim?”

Então eu procurei aconselhar (como faço com meus alunos até hoje) que ele devia frequentar a escola, não para tirar notas boas nas provas ou passar de ano. Ele deveria vir à escola para aumentar seu conhecimento que é o único bem que ninguém poderá roubar.Que a escola iria ajudá-lo a aprender e trocar conhecimentos com os outros e ajudá-lo a dar uma melhor formação na vida..

Depois dessa conversa ele não faltou mais tanto...mas nunca mais voltou a ser o excelente aluno que era.

Qual a motivação de ser bom aluno hoje em dia?

Seus ídolos são jogadores de futebol que não falam o português corretamente e que não hesitam em agredir seus colegas jogadores e até mesmo os árbitros. Ensinando que não é necessário haver respeito às autoridades e aos outros.

Ou são dançarinas que mostram seu corpo rebolando na televisão e posando nuas para ganhar dinheiro.

Para quê eu me matar de estudar se há tantas profissões que não são valorizados e nem respeitadas? ??

Conheci (e ainda conheço e convivo) ao longo de minha carreira na escola pública, inúmeros profissionais maravilhosos. Pessoas que amam a sua profissão, que se preocupam com seus alunos, que fazem trabalhos excepcionais. Que possuem um conhecimento e formação excelentes, mas que estão desgastados e quase arrasados diante da atual situação educacional.

Li, há poucos dias, num artigo que os cursos de filosofia, matemática, química, biologia e outros todos ligados à área de magistério não estão tendo procura nas universidades.

Lógico!!!!!Quem é que quer ser professor??? ??????

Quem é que quer entrar numa carreira que está sendo extinta, não só pela total desvalorização e respeito, mas também pela falta de segurança que estamos enfrentando nas escolas?

Fiquei indignada com uma reportagem na TV (que aliás adora fazer reportagens sensacionalistas colocando o professor sempre como vilão da história) em que relatava que numa escola um aluno ameaçava os outros com um revólver e, num determinado momento, o repórter perguntou:”Onde estava o professor que não viu isso??!!”

E agora eu pergunto: “O que se espera de um professor (ou de qualquer ser humano), que se faça com uma arma apontada pra você ou pra outro ser humano??? Ah...já sei...o professor deveria enfrentar as balas do revólver!!!! Claro!!! As universidades e os cursos de aperfeiçoamento de professores não estão nos ensinando isso..

Vocês tem conhecimento de como os professores de nosso país estão adoecendo??? ?

Vocês sabem o que é enfrentar o stress que a violência moral e física tem nos submetido dia a dia?

Você sabe o que é ouvir de um pai frases assim:

“Meu filho mentiu, mas ele é apenas uma criança!”

“Eu não sei mais o que fazer com o meu filho!”

“Você está passando muita lição para meu filho, e ele é apenas uma criança!”

“Ele agrediu o coleguinha, mas não foi ele quem começou.”

“Meu filho destruiu a escola, mas não fez isso sozinho!”

Classes super lotadas, falta de material pedagógico, espaço físico destruído, violência, desperdício de merenda, desperdício de material escolar que eles recebem e, muitas vezes, não valorizam (afinal eles não precisam fazer absolutamente nada para merecê-los), brigas por causa do “Leve-leite” (o aluno não pode faltar muito, não por que isso prejudica sua aprendizagem, mas porque senão ele não leva o leite.)

Regras educacionais dissonantes de acordo com a classe social dos alunos.

Impunidade.

Mas a educação não vai bem, por causa do professor..

Encerro esse desabafo com essa pergunta que li há poucos dias:



Essa pergunta foi a vencedora em um congresso sobre vida sustentável.

"Todo mundo 'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos filhos... Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"


*Desabafo de uma professora *